Contatos | Login | IT EN DE PT PL ES PL
 

Êxitos

 

VDL Belgium

VDL Belgiumé uma das 87 empresas que fazem parte do grupo holandês VDL Group, executa usinagens mecânicas de alta qualidade e fornece seja as outras empresas do grupo que clientes externos com nomes muito importantes principalmente no setor automotivo. Especializada na usinagem do tubo, com o sistema LT-FREE resolveu de maneira brilhante o problema de executar usinagens laser em um tubo já dobrado.


VDL Belgium

A VDL Belgiumencontra-se em Aalst não longe de Bruxelas e é aqui que encontramos o Managing Diretor Marco Van Tongeren junto com o seu futuro sucessor Danny Dee Rouck e o Diretor Técnico Salvatore Abraini.

Van Tongeren nos explicou como, no ano de 2000, um incêndio destruiu completamente o estabelecimento ao ponto de fazer pensar em um abandono das atividades, mas no fim a escolha foi diferente. A VDL Belgiumé dividida concentrando-se nos sistemas de descarga fornecidos principalmente para a Scania e Volvo e a partir disso é repartida a atividade que hoje vai em diversos setores mesmo mantendo o setor automotivo, e em particular os tubos do sistema de descarga, como setor de referimento.

Hoje são 100 pessoas, que ocupam um espaço de 16.000 mq e são a maior empresa do Grupo fora dos confins holandeses. A VDL Belgiumopera as vezes como Tier 1 para os grandes construtores de ônibus e camiões fornecendo inteiros grupos já montados e soldados, outras vezes como Tier 2 produzindo para os fornecedores de primeiro nível, particulares cortados, dobrados e deformados. Para a amplitude das suas competências e do parque de máquinas à disposição, é em grau de fornecer diversos tipos de clientes sempre garantindo custos, qualidade e tempos de entrega.

Perguntamos-lhe o que significa fornecer clientes assim importantes e quais eram os aspectos essenciais da produção "Custo, qualidade e tempos de entrega" começa com segurança Van Tongeren "estes são os aspectos essenciais que caracterizam a nossa produção. Produzimos com o desenho do cliente que nos dá sempre mais modelos em 3D para realizar e se trata de partes sempre mais complexas".

 

Por quê o corte laser no tubo dobrado?


"Quando começamos a falar com a BLM de um laser para os cortes tridimensionais de tubo já dobrado, vínhamos já de 15 anos de experiência com o laser plano. Naquele tempo a BLM produzia um modelo de sistema de 5 eixos que não nos convencia, pois era sim, dedicado à usinagem do tubo que nos servia, mas não tínhamos a certeza de poder atingir a produtividade de cujo necessitávamos. Em seguida, chegou o novo sistema LT-FREE e a este ponto foi decidido o grande passo".

Abraini precisa: "A grande vantagem de LT-FREE é a ideia de utilizar dois robôs e duas mesas para a sustentação da peça , possibilitando realizar por completo as operações de carga e descarga dentro do tempo de ciclo, além do uso da fonte laser  fibra."

As vantagens no uso de LT-FREE são diversas e importantes "Talvez o custo específico somente da usinagem permanece análogo aquele precedente, mas com um maior ganho em termos de tempos e qualidade". M. Van Tongeren nos mostra um particular caracterizado de algumas aberturas laterais em 90 graus de distância uma da outra e secionado na extremidade com um perfil caracterizado de profundas entalhes e nos explica que para fazer aquele particular, antes se operava de modo tradicional com pelo menos seis passagens diferentes, pois agora as passagens se reduziram para três. "Com a LT-FREE, em relação as tecnologias tradicionais, temos mais rapidez, mais qualidade, maior limpeza da peça e uma redução dos custos acessórios (em particular as máscaras para manter a peça na posição nas várias fases de usinagem)" conclui Van Tongeren.

 

Custos reduzidos


Custos reduzidos

"Mudou o processo produtivo" explica Abraini, antes fazíamos chegar as peças já cortadas no laser de um nosso fornecedor que há um sistema Lasertube de ADIGE, nestas peças nós fazíamos as dobras e sucessivamente outras usinagens de corte com tecnologias tradicionais. Agora fazemos tudo nós economizando tempo e custos". Nos mostra uma peça cortada e explica que a vantagem de custo nesta peça é de cerca 50%. "Em alguns casos devíamos compor o particular acabado de tubo soldando diferentes partes, agora a peça é única e se trabalha diretamente na mesma".

A flexibilidade de poder fazer praticamente qualquer particular é provavelmente a característica de LT-FREE mais apreciada na VDL Bélgica. "LT-FREE drasticamente reduziu os tempos de equipamento e isto há seguramente uma vantagem mesmo em relação aos outros sistemas no mercado".

Outra peça havia a necessidade de 7 usinagens diferentes, agora são somente 3: corte sob medida, dobra e corte pós dobra no sistema LT-FREE. "Os dois robôs garantem um nível de flexibilidade que nenhum concorrente até agora, por este motivo se encontra sempre o modo de realizar o particular de cujo se há necessidade".

 

Simplicidade de uso


Falando de simplicidade de uso, M. Van Tongeren explica que o primeiro impacto foi duro: "nenhuma das pessoas utilizadas havia experiência de laser e não foi simples começar a trabalhar com um sistema assim diverso daquele que éramos acostumados. Conhecíamos, de um lado as tecnologias tradicionais para a usinagem do tubo e do outro, o laser para chapas, que porém permanece outro mundo, pois o tubo é o tubo e há as suas peculiaridades, são dois mundos diferentes".

Abraini nos ilumina com um exemplo concreto sobre a velocidade de uso que foi alcançada: "tínhamos de realizar um particular com seis usinagens distintas; havíamos começado a trabalhar as 8 da manhã e à uma da tarde a produção havia terminado. Com os métodos tradicionais, devendo aprontar as máscaras de fixação, eram necessários três dias". "...e a qualidade era melhor!" comenta Van Tongeren.

 

Um processo mais confiável


Um processo mais confiável

Abraini lembra um último tema de particular interesse: "As exigências do cliente em peças são muito rigorosas em termos de tolerâncias. Vimos que as tolerâncias pedidas pelo sistema LT-FREE em relação ao tubo dobrado para executar um bom trabalho são substancialmente as mesmas que nos pede o cliente. Em outras palavras, se a peça é dobrada com uma precisão suficiente para ser usinada com o sistema LT-FREE então, temos a certeza que está bom também para o cliente, é um tipo de verificação de qualidade e a qualidade total do processo ganha e não pouco. O mesmo operador faz seja a dobra que o corte laser, de modo que se o mesmo realiza um péssimo trabalho, o mesmo se o encontra mais tarde".

Na relação com a BLM GROUP, M. Van Tongeren refere sobre uma colaboração que levou benefícios recíprocos, a "BLM se demonstrou ser um sócio de confiança e atento. A LT-FREE é um produto muito recente e em cada sistema existem aspectos que podem ser melhorados, mesmo em relação as nossas específicas exigências, mas a BLM é sempre presente e atenta para intervir e encontrar soluções para as problemáticas que encontramos de frente". Existe seguramente um interesse reciproco desde o momento que um cliente como a VDL Belgiumé seguramente em grau de dar indicações preciosas para o desenvolvimento deste tipo de produto.

 
 
 
Google