Contatos | Login | IT EN DE PT PL ES PL
 

Êxitos

 

A máquina laser tubo serve a agricultura

Na Swissmex, México, a máquina laser tubo tornou mais simplificada e flexível a produção das máquinas agrícolas para suprir à “sazonalidade” do mercado.


Swissmex é uma realidade de 480 trabalhadores, que exporta em trinta Países o 40% de sua produção de máquinas e aparelhos para a agricultura; o restante 60% é destinado ao consumo nacional. A sua história inicia em 1962 como sociedade importadora de máquinas para a agricultura (fumigadores e ceifeiros) mas, após o fechamento das fronteiras para este tipo de tecnologia, tornou-se produtora. A Swissmex produz hoje uma gama vastíssima de produtos para qualquer dimensão e exigência que espaça desde os dispositivos de irrigação e de distribuição dos fertilizantes, aos borrifadores manuais e motorizados, desde os dispositivos para a automação da semeadura e da colheita dos campos, até as moto-enxadas e fresadoras.

 

Lotes pequenos e diversos em pouco tempo


corte a laser para o setor máquinas agrícolas

Considerada a posição em uma área de forte vocação agrícola (sem industrias metal mecânicas) e a causa da pouca confiabilidade encontrada nos sub fornecedores locais, seja como tempos de entrega que como qualidade do produto, a Swissmex sempre se caracterizou pela integração vertical dos processos produtivos. "Produzimos internamente tudo o que serve para os nossos produtos - explica o engenheiro Pedro Wirz Luchingen, diretor geral da empresa - desde as arruelas, até as engrenagens, desde a modelagem de matérias plásticas, até as molas e as braçadeiras de poliéster. Por esta razão, em 2005 compramos o nosso primeiro sistema laser tubo ADIGE LT120, seguido um ano depois de uma máquina de dobrar tubos automática BLM DYNAM0, uma máquina de serrar para barras ADIGE CM601 e pela segunda lasertube LT120. Investir no sistema laser se revelou uma escolha prudente e vencedora pois assegura a flexibilidade necessária para responder as solicitações de um mercado extremamente volúvel e mutável como aquele das máquinas agrícolas". Na Swissmex, a produção é muito variável tanto em quantidade (existem anos onde conseguimos vender muito por determinadas condições atmosféricas, e anos onde a venda é fraca), quanto no período de venda; alguns anos os piques de venda são de Maio até Julho, outros anos nos meses invernais. "Por isso a tecnologia laser tubo é vencedora" afirma satisfeito Wirz. "Se consegue a produzir muitos lotes pequenos e diversos dentre si em pouco tempo; se pode, de fato, mudar radicalmente a produção em poucos minutos. Hoje, recebendo um pedido na segunda-feira se pode tranquilamente enviar o produto acabado na sexta-feira, porque o tempo de produção se reduziu de modo considerável, assim como as reservas de produto acabado que, em precedência, eram necessárias para responder no menor tempo possível aos pedidos dos clientes".

 

De 9 a 4 passagens para os chassis


Não devem ser negligenciados também o aumento na qualidade dos particulares produzidos e a notável economia que se houve nos processos intermédios com a introdução do laser tubo. Em precedência, o processo de realização de um chassis previa bem nove passagens (corte, escovação, perfuração, fresagem, dobra, lavagem, solda em pontos, solda e pintura) pois agora se obtém em somente quatro operações: corte laser, lavagem, solda e pintura. Foram também introduzidos no processo de produção o robô de solda; cada peça que sai da LT120 é igual a precedente e se pode mandar diretamente para as máscaras de solda, sem passar pela fase de solda em pontos. "Como se pode ver, a introdução do laser não só levou à redução dos processos - explica novamente Wirz - mas também à diminuição dos custos em maquinarias e aqueles relativos à gestão dos semi-usinados e das partes consumáveis como fresas, brocas, discos de corte, etc… e, porque não, também no pessoal. Esperamos que o crescimento de produção continue para poder comprar outras laser tubo ADIGE.

 
 
 
Google